Mano Ferreira - 25 de março de 2015 às 10H 31M

Aquecendo a cafeteira: Bruno Speck e o financiamento de campanhas

selo-conversasnocaféHoje nós iniciamos uma contagem regressiva, aquecendo a cafeteira, para o lançamento do livro Conversas no Café – Volume 2, que acontece na próxima quarta-feira, 1º de abril, no Roda Café, às 19h. Até o dia do evento compartilharemos aqui e em nossa fanpage no Facebook algumas das 21 entrevistas selecionadas em nosso acervo de quase 600 conversas sobre livros e ideias. Como sempre, os assuntos são variados, passando por temas da literatura, cultura, economia, política e sociedade.

Bruno Speck e o financiamento de campanhas

brunospeck

Professor de ciência política da USP, Bruno Speck conversou com o Café Colombo, em fevereiro de 2014, sobre um assunto que tem gerado discussões intensas no Brasil: o financiamento de campanha. Speck é especialista em temas como transparência, corrupção e financiamento de campanhas políticas, em suas variadas formas. Foi também co-fundador da ONG Transparência Brasil. Para ele, “É muito fácil o Supremo dizer que financiamento privado por empresas é contra a constituição. Mas é mais difícil para o Congresso achar uma solução para providenciar recursos suficientes para campanhas competitivas”. Nesta entrevista, Speck explica ainda os diferentes modelos usados ao redor do mundo para custear campanhas políticas e suas consequências – a tão nociva corrupção, entre elas. Confira um trecho:

O problema do financiamento público começa quando essa é a fonte exclusiva de financiamento. Porque, se eu sistematicamente financio mais aquele que teve mais sucesso no passado, eu congelo o sistema partidário e crio uma reprodução da mesma proporção de votos para a próxima eleição.

>> Escute a versão completa que foi ao ar

Além da versão que foi ao ar na Rádio Universitária, essa entrevista também foi registrada em video, disponível a seguir:

Mano Ferreira

Editor deste site, integra o Café Colombo desde 2012. Jornalista formado pela UFPE, trabalhou nos jornais Folha de Pernambuco e Diario de Pernambuco, onde atuou na Revista Aurora. É colunista do Mercado Popular e foi co-fundador da rede Estudantes Pela Liberdade no Brasil.

Comentários

desenvolvido por Shamá