Carlos Eduardo Amaral - 23 de dezembro de 2015 às 11H 45M

Audições Brasileiras #9 entrevista Irineu Franco Perpétuo

10999768_903759199670306_2994427396170938987_n

Nesta edição do podcast Audições Brasileiras, a conversa é com meu confrade de ofício Irineu Franco Perpétuo, que veio ao Recife semana passada para ministrar um minicurso sobre música clássica – mas música clássica propriamente dita, aquela do período clássico, na segunda metade dos anos 1700. Antes da entrevista, vamos acompanhar um breve depoimento do Prof. Sérgio Dias, da UFPE, sobre o acervo do padre Jaime Diniz (1924-1989) e a importância da obra de Euclides Fonseca (1853-1929), que promete ser redescoberta e revalorizada nos próximos anos.

Convidado do festival Virtuosi, Irineu – colaborador da revista Concerto e segundo colocado na última edição do prêmio Jabuti pela tradução de Vida e destino, de Vassili Grossman – focou nos três grandes nomes do Classicismo – Haydn, Mozart e Beethoven – e abordou o Rococó (também chamado de galante ou pré-classicismo), a fase de transição entre o Barroco e o Clássico, cujos principais expoentes foram alguns dos filhos de Johann Sebastian Bach e que marcou uma mudança no eixo geomusical da época.

Se até então, nesse século 18, a música era sinônimo de música italiana – mesmo os compositores que não eram italianos faziam música italiana, Händel é um exemplo -, é aqui que o eixo geográfico começa a se deslocar pro mundo austrogermânico, e o interesse, a importância, o protagonismo da música vocal começa a se deslocar da música vocal para a música instrumental.

Ao longo do programa vamos escutar o último movimento da Sinfonia n° 45 “Do adeus”, de Haydn, com regência de Igor Gruppman e orquestra não identificada; a ária “Ein Mädchen oder Weibchen”, da ópera A flauta mágica, de Mozart, interpretada por Manfred Hemm, a Orquestra do Metropolitan e o maestro James Levine; e o último movimento da Sinfonia n° 3 “Heroica”, de Beethoven, com Fabio Luisi regendo a Orquestra Sinfônica da Rádio Nacional da Dinamarca.

Confira ainda a indicação do CD Pares, com obras de Mark Hagerty e Sergio Roberto de Oliveira para duos envolvendo pianos e violoncelos. A faixa escolhida para o podcast de hoje foi Catálise, de Hagerty, para piano a quatro mãos, tocada pelo Duo Bretas-Kevorkian. Escute agora ou faça o download e tenha uma boa audição.

PS.: A partir de janeiro, por conta de compromissos e projetos pessoais, o podcast Audições Brasileiras passará a ser mensal, mas sempre com pelo menos uma hora de duração, incluindo bate-papo, música e novidades. Boas Festas.

Carlos Eduardo Amaral

Comentários

desenvolvido por Shamá