Um programa de livros e idéias

O Café Colombo – Seu Programa de Livros e Idéias é o único espaço na mídia pernambucana voltado à divulgação de notícias sobre lançamentos de livros, debates de idéias e apresentação de trabalhos e pesquisas.

Veiculado semanalmente desde agosto de 2002, na Rádio Universitária FM (99.9), aos domingos, de 14 às 14:30 (com reapresentação na segunda-feira, às 20h30), o Café Colombo foi concebido e desenvolvido por então quatro estudantes da Universidade Federal de Pernambuco, que o constituíram como uma empresa incubada através do Nectar (Núcleo de Empreendimentos em Ciência Tecnologia e Artes). Hoje a equipe é formada por cinco profissionais, de áreas como jornalismo, radialismo, administração e direito.

Nestes anos em que esteve no ar, o Café Colombo sempre figurou como um dos programas de rádio com maior destaque na mídia. Tal fato foi atestado pela Assessoria de Imprensa da UFPE, que realiza o clipping de todas as ações da TV Universitária e as Rádios Universitária AM e FM.

Com mais de 200 programas veiculados, o Café Colombo foi aprovado pelo meio cultural pernambucano, desde sua festa de lançamento, como um referencial de qualidade e inovação, recebendo, inclusive, voto de aplauso e congratulações da Assembléia Legislativa de Pernambuco (Diário Oficial do Estado de Pernambuco – 27/11/2002).

História de sucesso

Foto de entrevista do Café Colombo

Entre reportagens, debates e entrevistas, o Café Colombo já recebeu personalidades para abordar a cultura, política e economia. Já participaram do Café Colombo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o ministro Gilberto Gil, Gustavo Krause, Geraldo Alckimim,César Maia, Lincoln Gordon (o ex-embaixador americano no Brasil em 1964), o empresário Jorge Gerdau, Sérgio Mamberti (ator), Raul Henry, Orismar Rodrigues, Fernando Castilho, Eduardo Bueno (historiador), Ricardo Noblat, Ronildo Maia Leite, Xico Sá (jornalista), Laílson (cartunista), Lucas Mendes (jornalista do Manhattan Connection), a apresentadora Soninha (CBN, MTV) o cantor Lobão, entre vários outros.

O Café Colombo, ainda, debateu temas (II Guerra do Golfo, Políticas culturais, integração comercial, 100 dias do Governo Lula) e personalidades (Roberto Campos, Carlos Drummond de Andrade, Nélson Rodrigues, Graciliano Ramos).

O Café Colombo também foi o único veículo da mídia pernambucana a cobrir a XI Bienal Internacional do Rio de Janeiro, em 2003. Na ocasião, produziu boletins e chamadas ao vivo direto do evento, além de gravar entrevistas com nomes como Luís Nassif, Bruno Tolentino, Heloísa Helena, Carlos Heitor Cony, Zuenir Ventura, Millôr Fernandes entre outras estrelas da Bienal. Em 2005 o programa repetiu a dose e esteve novamente na Bienal do Rio de Janeiro.

Dinâmica, diversidade, bom-humor e muito debate são marcas do Café Colombo durante todo este período.

desenvolvido por Shamá