Cepe disponibiliza livros para download gratuito

Editora selecionou 14 títulos que podem ser acessados em plataformas como Amazon e Kobo


A Cepe (Companhia Editora de Pernambuco) liberou o download gratuito de 14 e-books de seu acervo. Até o dia 31 de março, os títulos, direcionados ao público adulto e infanto-juvenil, estarão disponíveis na Amazon, Apple, Kobo, Google Play Books e Livraria Cultura. O intuito é incentivar a leitura como atividade satisfatória e prazerosa nos dias atuais, marcados pela quarentena como forma de combate à transmissão do coronavírus.

Confira os títulos abaixo:

30 Entrevistas da revista Continente – Adriana Dória Matos (org.): “São trinta copos de chopp, são trinta homens sentados, trezentos desejos presos, trinta mil sonhos frustrados”, escreveu o poeta Carlos Pena Filho. Neste livro, são 30 entrevistas publicadas na revista Continente, selecionadas entre tantas outras, no intervalo de 10 anos. Aqui, o leitor terá o prazer do encontro com vozes potentes de artistas, músicos, cineastas, sociólogos, filósofos, entre outras ocupações nas áreas das Ciências Sociais e Humanas. Gente que, com suas ideias e experiências, é capaz de nos esclarecer e enternecer, a despeito das mudanças ocorridas, porque, assim como o poema de Carlos Pena, o que eles dizem desconhece limites de tempo e espaço.

Caminho áspero e outros poemas – Severino Filgueira: Normalmente associado à chamada Geração 65 da literatura pernambucana, Severino Filgueira é, na verdade, um poeta que escapa de classificações, que talvez se enquadrasse mais na famosa tradição de poetas “malditos”. Dono de uma dicção peculiar que, como fogo hermético, caminha entre o rigor formal e o mergulho libertário surrealista, sobrevoando o nonsense, é um poeta cujo perfil não convencional, beirando o enigmático, ajudou a construir em torno de si um grupo seleto, mas fiel, de admiradores e leitores. Caminho áspero e outros poemas é uma coletânea em que se percebem as múltiplas facetas deste artista singular, um grande esteta de formas fixas, em especial do soneto, gênero que ele renova em combinações desconcertantes, ao mesmo tempo em que explora o verso livre com maestria. “A linguagem é minha única armadura/ para assim merecer a deslembrança”, diz o poeta, e os antigos e novos leitores assim se vestem de poesia.

Os Casos Especiais de Osman Lins – Adriano Portela (org.): Nascido em Vitória de Santo Antão, Pernambuco, Osman Lins é autor de contos, romances, narrativas, ensaios e peças de teatro. O romance Avalovara (1973) é considerado sua obra-prima. No final da década de 1970, Osman Lins enveredou na aventura televisiva, escrevendo, roteirizando e adaptando para o programa Caso Especial, da Rede Globo, os episódios: A ilha no espaço, Quem era Shirley Temple? e Marcha Fúnebre. Estes são os invólucros de suas histórias, analisadas pelo crítico Adriano Portela em sua dissertação de mestrado – sob orientação da professora doutora Ermelinda Ferreira – e que agora propõe a reedição da obra osmaniana. Quarenta anos depois, o pesquisador, na oportunidade da publicação pela Cepe Editora, resgata os três roteiros finalizados pelo autor pernambucano; textos pouco conhecidos e divulgados, nos quais fica evidente a continuidade de sua incansável luta pela independência do país por meio do aprimoramento da capacidade crítica de seu povo.

Ficcionais – Scheneider Carpeggiani (org.): Organizado em comemoração aos cinco anos do suplemento Pernambuco, da Companhia Editora de Pernambuco, a obra reúne textos de 32 autores que colaboraram para a sessão “Bastidores”, falando sobre seus processos de criação, entre eles Rubens Figueiredo, conhecido tradutor do russo, a escritora de livros infantis Ana Maria Machado, o escritor e crítico literário José Castello, e outros.

O Filho das Viúvas – Pedro Veludo: A descoberta acidental de um livro num Sebo é o ponto de partida para esta história. Enquanto o texto relata a busca intensa de Catrônfilo, o protagonista, pela identidade da mãe, o narrador procura obsessivamente a identidade do autor do livro. Qual das quatro “mães” será a do protagonista e quem escreveu a história? A busca do autor passa a ser o mote da vida do narrador. Diversos enredos se desenvolvem e entrelaçam, neste livro, vencedor do Prêmio Cepe Nacional de Literatura de 2018, seguindo uma linha que tange o realismo mágico, levando a um surpreendente final.

O masscare da Granja São Bento – Luiz Felipe Campos: Num momento em que o Brasil revisita seu passado de histórico de luta e repressão através das Comissões de Verdade e Memória, O massacre na granja São Bento surge para nos lembrar de um dos muitos exemplos da violência brutal imposta aos militantes de oposição durante o período da ditadura. Na ocasião, seis componentes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) foram encontrados mortos na propriedade rural, em Pernambuco, com sinais claros de uma execução sumária. Este livro-reportagem e todo o seu trabalho de pesquisa tem a intenção de esclarecer o acontecimento, não no sentido de vingar suas vítimas, mas de manter o olhar no futuro e ajudar a fortalecer a democracia brasileira.

Mulher sob a influência de um algoritmo – Rita Isadora Pessoa: Uma mulher a cada página. Uma mulher como eu, uma mulher como você. Em Mulher sob a influência de um algoritmo, a autora percorre dezenas de possibilidades de existências femininas autônomas, relacionadas entre si ou arbitrárias, em busca de uma mulher que sempre escapa, fugidia. Nesse livro de poemas de Rita Isadora Pessoa, o algoritmo da linguagem tem a função de oráculo e a contingência dos números acompanha o gesto de desaparecimento de uma mulher que se recusa a ser escrita em linguagem java ou html. O livro foi vencedor da categoria Poesia na terceira edição do Prêmio Nacional Cepe de Literatura.

Os olhos de Diadorim e outros ensaios – Wander Melo Miranda: Neste conjunto de ensaios, o autor parte de uma indagação renovadora sobre as condições da própria crítica literária atual, a partir da qual testa hipóteses e soluções na tentativa de descrever e resolver impasses, reunindo textos dispersos, escritos e maturados em sua totalidade, no seu característico estilo dinâmico e enxuto que singulariza sua escrita.

Semblante: É de verdade ou de mentira? – Dulce Luna & Maria Teresa Padilha (orgs.): “Semblante: é de verdade ou de mentira?” reúne artigos que elaboram algumas questões teórico-clínicas dos autores com base no conceito lacaniano do semblante. O caminho escolhido pelos autores sobre as pontuações e conceituações essenciais a respeito do semblante, tanto na obra de Freud quanto na obra de Lacan, resultou em uma contribuição relevante, não só para os psicanalistas, mas para todos os nossos leitores que também se interessam pela Psicanálise.

Vácuos – Mbate Pedro: Em sete poemas que se alastram pelas 80 páginas do livro, Mbate Pedro empreende uma profunda busca de si mesmo, através da escrita. São poemas longos, que transportam cada leitor como sombras no vácuo, em uma leitura fluida, leve e ilimitada que passeia entre a dialética do amor e a morte, a perda e a vulnerabilidade, entre outros sentimentos e formas de sentir.

Contrato com Vampiros – Décio Teobaldo: Contrato com Vampiros retrata a curiosidade da personagem sobre a verdadeira identidade de um garoto que se apresenta como vampiro. No decorrer da história, a garota, ao lado de uma amiga, tenta descobrir se o jovem é o que realmente parece ser. Indicada principalmente para os amantes do sobrenatural, a obra foi escrita pelo mineiro Délcio Teobaldo e ganhou ilustrações do paraibano Shiko.

O Mar de Fiote – Mariângela Haddad: Vencedor do Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil/2011 na categoria Infantil. Ilustrado pela autora, fala de um menino que, com pai ausente e cercado de irmãs tagarelas, não consegue se expressar. Quando conhece um vizinho que o ajuda a sair de uma situação de conflito e lhe oferece um presente que lhe permite entrever o mar, sua personalidade começa finalmente a aflorar.

O menino mais estranho do mundo – Helder Herik: Curioso, inventivo e sonhador, Dário ama a natureza, cultiva a amizade de um sapo e é fascinado pelas letras do alfabeto. Em seu mundo de descobertas, fica feliz ao entender que é um poeta.

A valente princesa Valéria – João Paulo Vaz: A velha história do príncipe valente, que salva a loura donzela, é esquecida nesta obra, totalmente contrária à clichês, que obteve o segundo lugar juvenil no Concurso Cepe de Literatura Infantil e Juvenil de 2011. O autor homenageou as mulheres com a princesa corajosa, que vence bruxas e dragões e salva o príncipe da pasmaceira em que vivia. O ilustrador Laerte Silvino deu à obra um toque de HQ com humor.