Cerimônia de premiação do Festival Internacional de Cinema de Brasília (BIFF) será neste domingo

Entre os dias 21 e 26, o BIFF exibiu filmes, promoveu curso e debate  


O filme “Corpus Cristi”, um dos indicados do festival, conta a história de Daniel, um ex prisioneiro que é confundido com o novo padre em uma igreja polonesa. Foto: Reprodução

A cerimônia de premiação será realizada neste domingo (26) às 20h30. No mesmo dia também serão exibidos os filmes “Ana”, de Charles McDouglas na categoria “BIFF Junior” e “Até que você me ame”, de Edward Palmer, um dos filmes disponíveis na mostra de  “Grandes Pré-Estreias”. O homenageado da sétima edição do festival é o ator Kirk Douglas, que faleceu no dia 5 de fevereiro deste ano. A direção geral do evento é da jornalista, produtora e cineasta Anna Karina de Carvalho.

O Festival de Cinema de Brasília (BIFF), ocorre  presencialmente em Brasília. Porém, devido a COVID-19,  toda a sua programação foi realizada online e gratuitamente pelo site da BIFF. A mostra competitiva conta com oito títulos de ficções a documentários, de países como  Polônia, Portugal e Bósnia. Os filmes estão disponibilizados no site para os interessados. A obra cinematográfica “Corpus Cristi”, de Jan Komas, indicada ao Oscar 2020 na categoria de Melhor Filme Internacional, também está entre os filmes exibidos pela mostra.

Os filmes indicados para a mostra competitiva: 

  • ”Blue Girl”, de Keivan Majudi
  • ”Hálito azul”, de Rodrigo Areis; 
  • ”Mapa de sonhos latino-americanos”, de Martin Weber
  • ”The French Teatcher-um amor a três”, de  Stefania Vasconcellos; 
  • ”Corpus Cristi”, de Jan Komasa; 
  • ”Me leve para um lugar legal”, de Ena Sendijarev; 
  • ”Fendas”, de Carlos Segundo;
  • “Encantado, o Brasil em desencanto”, de Felipe Galvon.

A película “Hálito azul” conta a história da vila Ribeirão Quente localizada na Ilha de São Miguel, que enfrenta os últimos dias de pesca em razão de um vulcão que chegou ao oceano. Foto: Reprodução

Na categoria de Grandes Pré-Estreias, películas nunca antes exibidas no Brasil e na América do Sul, estão disponíveis ao público. “Até que você me ame”, de Edward Palmer; Liberté”, de Albert Serra; “O sonho de uma família”, de Ginevra Elkann e “Uma lição de amor”, de Amélie Van Elmbt foram selecionados para compor a grade. 

Os filmes disponíveis na mostra do BIFF Junior são de diversas nacionalidades, entre elas brasileira, colombiana e espanhola. Direcionada ao público infanto juvenil, “Peixonauta” de Célia Catunda, Kiko Mistrorigo e Rodrigo Eba;”O livro de Lila”, de Marcela Rincón, e ”Mortadelo & Salaminho em Missão Inacreditável”, do diretor Javier Fesser foram disponibilizados na categoria. 

Além de contar com as mostras audiovisuais, o BIFF também ofereceu o curso sobre ”Documentário – da origem a produção contemporânea”, ministrado pela documentarista e jornalista Flávia Guerra. Como também proporcionou o debate com a cineasta e psicóloga Cibele Amaral, a repórter Krishna Mahon, a advogada e produtora audiovisual Debora Ivanov e Flávia Guerra sobre a temática “Mulheres em protagonismo – a batalha femininapor espaço no mercado audiovisual”. 

Para homenagear o ator Kirk Douglas, está sendo disponibilizado um tributo com 5 aulas para os 5 filmes oferecidos na categoria ”Tributo a Kirk Douglas”. Os filmes oferecidos são: ”Spartacus” de 1960, ”Sua última façanha” de 1962, ”A montanha dos sete abutres” de 1951, ”Assim estava escrito” de 1952 e ”Sede de viver” de 1956.