Mês das Bruxas: Conheça 5 filmes de terror que vão além do jumpscare

Outubro chegou e com ele o Halloween. E nada melhor do que aproveitar esse mês e sua aura de mistério para assistir alguns filmes de terror. Aqui estão alguns filmes que possuem, em sua narrativa, um significado a mais do que apenas o medo pelo susto. Confira:

Hereditário

Toni Collette em cena de "Hereditário" - Divulgação

Toni Collette no papel de Annie Graham traduz os horrores da trama em sua atuação. Foto: A24/ Reprodução.


Lançado em 2018, Hereditário é um terror gore, ou seja, contém cenas que podem embrulhar o estômago de quem está assistindo. Sua  narrativa tem início após a morte da matriarca da família Graham, e é marcada pela sensação constante de que algo está por vir. Dirigido e roteirizado por Ari Aster, o longa se propõe a fazer uma reflexão sobre o luto e os traumas que pode deixar em nossas vidas. Hereditário pode ser encontrado na HBO Go, Amazon Prime, Google Play e Apple Store.

Corrente do Mal

Ver a imagem de origem

Jay passa por momentos conturbados ao lado do personagem Hugh. Foto: California Filmes/ Reprodução.


O longa dirigido por David Robert Mitchell traz em seu elenco pessoas jovens e bonitas e uma trama sexual, alguns dos clichês mais usados em filmes de terror. Mas não se engane, o filme lançado em 2014 não é sobre pessoas caindo e sendo assassinadas, ele alerta contra um mal: o sexo sem proteção e as IST’s (nova nomenclatura da DST’s). O plot (enredo) permeia uma maldição que é transmitida através da relação sexual. Corrente do Mal está disponível na Amazon Prime, Globo Play e Telecine.

Corra

Ver a imagem de origem

Chris conhece pela primeira vez os pais da namorada, Rose. Foto: Blumhouse Productions/ Reprodução.


Corra, lançado em 2017, não é novidade para ninguém. O filme possui em sua lista de premiações um Oscar de Melhor Roteiro Original. Mas o que o faz ser tão bom? Dirigido e escrito por Jordan Peele, a partir de uma mescla de suspense e terror psicológico, o longa traz uma discussão sobre o racismo estrutural nos Estados Unidos — que pode ser traduzido facilmente para a realidade brasileira — e a falsa noção de igualdade que atravessa a sociedade americana. No momento, Corra se encontra disponível no Google Play e Apple Store.

Midsommar

Ver a imagem de origem

Cena em que as flores expressam a emancipação de Dani, protagonista do filme. Foto: A24/ Reprodução.

Lançado em 2019 e também dirigido por Ari Aster, o filme tem o gore característico de seu criador, passando por temas de luto e trauma, é inspirado no gênero folk horror   que tem características folclóricas, de lendas e tradições de determinado local. Na narrativa, a protagonista, após a perda dos pais e da irmã, parte em uma viagem rumo a um festival na Suécia, em uma tentativa de salvar seu relacionamento que está em crise. Midsommar, muito além de ser apenas sobre trauma, é sobre autoconhecimento e emancipação de relacionamentos destrutivos. Está disponível na Amazon Prime, Google Play e Apple Store.

O Babadook

Ver a imagem de origem

Ilustração do livro que dá inicio a trama. Foto: Causeway Films/ Reprodução.


O terror psicológico lançado em 2014, narra a história de uma mãe viúva que tem problemas em se conectar com o filho. A obra, dirigida e roteirizada por Jennifer Kent, é um terror diferente, sem mortes brutais e sangrentas, no qual o monstro sai de um livro infantil. Mas  a narrativa é a todo momento perpassada por um ambiente sombrio, com sensação de perseguição e de total angústia. O filme vem para falar sobre a depressão  pós parto, e como precisamos dominar os nossos medos, sem acabar com eles, pois eles são necessários. Infelizmente O Babadook não se encontra em nenhuma plataforma de streaming.

Bônus

A Maldição da Residência Hill': corajosa adaptação de clássico gera boa  surpresa da Netflix

A família Crain carrega traumas que a Residência Hill deixou. Foto: Netflix/ Divulgação.



Agora falando de uma série: A Maldição da Residência Hill, The Haunting of Hill House, de 2018, está disponível na Netflix e conta a história de uma família que, após se mudar para uma nova casa, começa a experienciar contatos com o sobrenatural. A série passa por diversos assuntos além da esfera do terror, como vício, negação da própria história, depressão,  e acompanha os personagens desde a infância até fase adulta. A continuação da obra estreou no dia 9 deste mês e já está disponível na Netflix. A maldição da Mansão Bly, apesar de ter os mesmos atores, não é uma segunda temporada e vai contar uma história diferente de sua antecessora, com uma nova família e uma nova casa. 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp