Projeto Cultura Viva incentiva a arte nas zonas de rádio

Aos sábados, o programa recebe artistas da cidade de Toritama para um bate-papo sobre seus trabalhos e cultura
A diagramação da logo e do slogan foram organizadas de maneira ilustrativa na imagem acima. Foto: Divulgação

Hoje, às 18h, vai ser realizado no programa de rádio Cultura Viva, uma entrevista com o idealizador da Casa de Artes Isaura França, Celso Martim, na Rádio Líder FM 103.3. O artista fala sobre seu envolvimento com a arte e o desincentivo no setor cultural. A programação também conta com a reprodução do terceiro episódio da radionovela Auto da Compadecida – Em tempos de pandemia, um projeto de extensão da Universidade Federal de Pernambuco – Campus Agreste. No quadro “Conversa na Mesa”, será debatido a importância dos jovens na cultura local. Os interessados podem conferir a programação ao vivo no aplicativo Radiosnet. 

A iniciativa, idealizada pela empreendedora Valderiza Pereira, surge durante a pandemia em razão do déficit de cultura encontrado na cidade de Toritama. O Cultura Viva encontra-se como o único programa da cidade que tenta reunir produtores culturais e artistas de forma mais representativa. O apresentador Vinícius Tavares menciona que é uma grande experiência fazer parte da organização em parceria com Valderiza, e acredita no rádio como um grande potencializador na comunicação. Ele complementa: “existe a ideia de que a rádio está ultrapassada, mas o seu impacto é fundamental na formação da população e dos novos comunicadores.” 

As artes de cada episódio são veiculadas nas mídias sociais (Instagram e Whatsapp) aos sábados, como alternativa de divulgar e ultrapassar a rede de conhecidos da Universidade. “Nós esperamos que o projeto cresça, traga cada vez mais cultura para Toritama, e inspire mais pessoas que moram no interior dos estados a fazer novos projetos”, diz. Além disso, Vinícius afirma que a falta de reconhecimento da cidade com os artistas é evidente e serve como um impulsionador na elaboração das peças de rádio. “É maravilhoso encontrar artistas na cidade e entrevistá-los, isso desencadeia uma rede de artistas que apoiam uns aos outros.” 

Durante este tempo de produção, foram entrevistados os artistas João Paulo, Ozana da Cocada, os produtores culturais Márcio Romero e Gabriel Sá, a professora da UFPE Geni Pereira, a costureira e descendente de cangaceiro Maria Siba, além das participações de historiadores, artesãos, tatuadora e fotógrafa. O material está disponibilizado no spotify e pode ser visto a qualquer hora.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp