Sesc Pernambuco oferece mais de 170 vagas para cursos e oficinas

As atividades nas áreas de cinema, cordel, crítica teatral e fotografia, são ofertadas nos meses de agosto e setembro

Espetáculo “Ombela” encenado pelo grupo teatral O Poste Soluções Luminosas. Foto: Lucas Emanuel/Divulgação.

O Serviço Social do Comércio (Sesc) de Pernambuco irá ofertar a partir do mês de agosto mais de 170 vagas para cursos e oficinas. As atividades serão realizadas em ambiente virtual,  nas áreas de  literatura, audiovisual, artes visuais e cênicas. As inscrições podem ser feitas na plataforma do Sesc Pe e custam R$30 reais. Professores, pessoas com mais de 60 anos, comerciários e dependentes pagam R$15 reais. 

O Sesc também criou a iniciativa #CulturaEmRedeSescPe, que oferece uma programação gratuita com debates, palestras, exibições de filmes, apresentações de espetáculos e performances. 

Confira a programação dos cursos e oficinas:

03 de agosto

Oficina “VJ/Imagens em improviso”, ministrada por Gabriel Furtado. A proposta é oferecer uma apresentação às ferramentas e processos utilizados na criação artística estruturada a partir da manipulação de imagens em tempo real. Sem estimativas de vagas.

10 de agosto

Curso “A arte urbana brasileira como registro de memória”, ministrado por Geórgia Ramine. A atividade busca entender como a arte urbana assume um papel expressivo na conjuntura social, como objeto informativo capaz de interferir na produção de conhecimento dos indivíduos e na construção de memória social. Sem estimativas de vagas.

10 a 14 de agosto

Oficina dePoesia sonora”, ministrada por David Birigui. O curso objetiva a produção e gravação de textos poéticos com a inserção de elementos musicais e sonoros utilizando telefones celulares para captação de áudio e softwares livres para mixagem.  São ofertadas 30 vagas.

De 13 à 28 agosto

Oficina “Um mergulho no teatro antropológico”, ministrado pelo grupo teatral “O Poste Soluções Luminosas”. A oficina oferece a possibilidade de crescimento e conhecimento corporal, vocal, cultural e social. Além de abordar o método de improvisação e interpretação onde o teatro físico e antropológico guiarão as ações nas aulas. São ofertadas 15 vagas.

17 de agosto

Oficina “Lab.Foto: Produção e Gestão de Projetos Culturais em Fotografia Contemporânea”, guiada por Rennan Peixe. A oficina tem o objetivo de formar para agentes culturais na gestão e planejamento de projetos culturais em Artes Visuais, com recorte em fotografia, potencializando a cadeia produtiva de Pernambuco e a difusão do conhecimento de forma virtual. Sem estimativas de vagas.

De 18 de agosto à 03 de setembro

Oficina deCrítica Teatral”, ministrada pela pesquisadora e crítica cultural Lorenna Rocha junto  ao professor e doutor em Arte Cênica Rodrigo Dourado. A proposta busca estimular a produção de textos críticos por meio de atividades guiadas pelos docentes, como forma de ampliação dos olhares sobre a cena teatral contemporânea. Serão ofertadas 20 vagas.

24 à 28 de agosto

Oficina de “Cordel, Embolada, Glosa e Rap”, guiada por Clécio Rimas. A ideia é possibilitar o conhecimento e a elaboração de estrofes nos diversos tipos de métrica e rima (quadras, sextilhas, septilhas, oitavas e décimas), técnicas para criação de glosas, declamação e elaboração de poemas individuais e coletivos, assim como interpretação poética, conhecimento, relações, elaboração e aprimoramento de letras de rap. Serão ofertadas 30 vagas.

De  24 à 29 de agosto

Curso “Cinema de arquivo: o uso de imagens pré-existentes no documentário e no cinema experimental”, ministrado pela produtora, curadora e mestre em comunicação Sabrina Luna. O objetivo é apresentar um panorama sobre a produção de documentários e filmes experimentais feitos a partir de arquivos e imagens pré-existentes. Serão ofertadas 40 vagas. 

Curso “Cinema e identidade em Pernambuco”, ministrado pela produtora e especialista em cultura pernambucana Alba Azevedo. O curso aborda as características fundamentais da produção do cinema em Pernambuco e analisar a possibilidade da construção de uma identidade que una realizadores locais. Serão ofertadas 40 vagas.

Oficina “Meu Pequeno Mundo”, ministrada pelo ator, contador e produtor Joesile Cordeiro. O intuito é fomentar e difundir o teatro lambe-lambe e criar uma alternativa de fazer teatro em tempos de isolamento social, de forma simples e econômica. Serão ofertadas 15 vagas.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp