Setor livreiro apresenta crescimento de 31% nas vendas

A venda de livros cresce no Brasil durante a pandemia do coronavírus

Na parede do sebo Padula Livros/RS o desenho retrata a escritora Virginia Woolf. Foto: Guilherme Santos.

Segundo a última pesquisa da Nielsen Company com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), o mercado editorial vem se recuperando com o crescimento nas vendas de livros no Brasil durante o período pandêmico da Covid-19. O valor acumulado das vendas ainda está abaixo do que foi registrado no ano de 2019. 

No ano passado, entre os meses de maio e junho, houve uma queda de 3,16% nas vendas. A pesquisa mostra que neste ano, no mesmo período, foi obtido o faturamento de R$ 109 milhões, com o crescimento de 31% das vendas em comparação ao mês anterior. No período da pesquisa, foram vendidos 2,7 milhões de livros, o que ainda representa uma queda de 5% comparado ao ano de 2019.

Em 2019, o faturamento na venda de livros subiu em 6% em relação a 2018, sendo este um dos fatores contribuintes para driblar a crise do mercado editorial. Essa ascensão tem ajudado na recuperação de grandes redes como a Cultura e a Saraiva em referência às ações judiciais que as envolvem.

A gestão do Sindicato Nacional dos Editores de Livros busca agora analisar a reabertura das lojas físicas para uma total clareza da situação no geral, visto que, o estudo apresenta o progresso do setor e torna visível o potencial de queda devido a pandemia do coronavírus.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp